SUAS PALAVRAS TEM ENERGIA: A DECLARAÇÃO

Marcos 11: 22-26

INTRODUÇÃO

O Estudo de hoje sobre o que suas palavras podem fazer, é apenas introdutório. Mais material sobre o assunto vamos liberar. Por agora quero lançar as bases para que suas palavras sejam declarações de poder. Acredite, há algo poderoso no som que sai de nossa boca. Esse som pode ser abençoador ou amaldiçoador. Jesus falou sobre isto. Em Lucas 6, Ele diz que devemos agir como Filhos do Altíssimo. Esse desafio é para que eu e você nos comportemos como Filhos Amados do Eterno.

Antes de tudo, quero que você entenda que existem passos para que tenhamos uma palavra que remove montanhas. Jesus exercia este poder como filho de Deus. Nos deixou ensinos fortes, dentre os quais que poderíamos fazer obras maiores que a dele, porque ele estava voltando para o Pai. Ele deixou pra mim e pra você ensinos tremendos, tais como este. Antes de tudo, não confunda que você será alguém que terá capacidade de determinar coisas a Deus. Você recebeu autoridade para determinar sobre as coisas que Deus criou, mas não a ele. Ele te capacitou de algo que ele tem e te outorgou. Mas você não tem autoridade e nem poder para querer fazer aquilo que Deus não quer. Observe o ensino e tome os devidos cuidados para que suas palavras tenham a energia do céu. Aprenda o poder da declaração!

  1. ANTES, REMOVA O QUE É NEGATIVO

Ao longo dos anos, tenho trabalhado e orientado instalações elétricas. Não sou expert no assunto como engenheiro, a prática me ensinou várias coisas. Uma delas é que quando o positivo toca o negativo temos aí um curto circuito. Entretanto isto pode ser bom ou ruim, vai depender de como o curto foi fechado. Quando este curto é para o bem e funciona para ligar lâmpadas e equipamentos ele está seguindo como um circuito. Com certa frequência as pessoas não levam a sério a proteção dos fios, porque não entendem do assunto. Os profissionais no assunto sabem a importância da bitola dos fios e para que servem. Também sabem muito bem os melhores condutores de energia e o que pode “roubar” a energia, gerando custos desnecessários. Quando se usa fios indevidos, com bitola indevida, com capa de proteção indevida nos fios, perde-se energia e danifica-se equipamentos e bens. O objetivo da energia elétrica é fazer funcionar as coisas que dependem dela.

 

As palavras que usamos têm energia vital. A palavra é poderosa para fazer que as coisas aconteçam ou não. Jesus disse que pelas tuas palavras você será julgado e/ou condenado. Você vai dar conta de toda palavra que sai de sua boca. Suas palavras têm energia poderosa! Mas toda essa energia poderosa depende da fonte de onde sai essa palavra. Ela pode matar ou viver e, mais precisamente, pode fazer uma coisa ou outra a fonte da palavra. Por isto Jesus concluiu esta orientação sobre o poder da palavra falando sobre perdão. Versos 25 e 26 deste texto básico não estão aí para um dica. Essa orientação é a base fundamental, junto com a fé, da ação correta do poder das palavras.    Não posso seguir adiante com a explicação do estudo sem que primeiro você entenda que deve remover o que é ruim e negativo nas palavras. Isso poderá causar um curto circuito no que você diz e impedir que o objetivo final de suas palavras produzam o que é agradável a Deus e ao universo.

Antes de tudo acredite e saiba que suas palavras movem coisas no universo. Então cuidado com suas palavras! Tome cuidado de como elas saem e qual a fonte que alimenta elas. Jesus disse isto e que isto é um princípio de sabedoria sério: seu coração é que alimenta o poder de suas palavras. Vejamos o que Jesus disse:

“Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto. Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca” (Lucas 6:43-45) e ainda “E ele disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, Porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora, ficando puras todas as comidas? E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem. Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as fornicações, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem” (Marcos 7:18-23).

 

Muitas palavras que as pessoas emitem são motivadas por ciúmes e desejos impuros. As pessoas não imaginam o que suas palavras estão causando no universo. As pessoas estão carregadas de sentimentos/energias negativos. Os medos e as angústias, as vaidades e as soberbas das pessoas lhes causam expressar as coisas mais idiotas que se podem ouvir. Essas idiotices vão moldando um mundo idiota. Se você reparar direito, uma boa quantidade de coisas que acontecem com as pessoas são resultantes de manifestação de seus medos. As palavras mentirosas vão gerando um mundo falso e corrupto a nossa volta. Jesus claramente nos adverte para que cuidemos de nosso coração, porque nossas palavras serão reflexo disto. Lembre-se bem: “A BOCA FALA DO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO”!

Muitos traumas que as pessoas têm foram gerados por palavras mau enviadas ou mal entendidas. Quem enviou, a enviou com ódio ou quem a recebeu não podia receber porque estava carregado de ódio. É este sentimento que causa “curto circuito” no poder, na energia ativa das palavras. Grande parte das palavras são mal enviadas ou mal interpretadas por causa de corações carregados de sentimentos e/ou energias negativas. Então, se você teme a Deus, lhe convido a ler comigo 2 Timóteo 3: 1-5. Observe o fim das palavras de Ap. Paulo – “Destes, afasta-te!”

Veja o que Salomão disse: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios”(Provérbios 4:23,24). Se você quer que suas palavras tenham energia divina para determinar que o bem aconteça, remova o que é negativo de seu coração.

  1. CUIDADOS A TOMAR

Por causa dos sentimentos ruins que as pessoas têm em seus corações muitas mortes são causadas, mas nos versos 25 e 26 Jesus nos adverte para a mágoa no coração. Essa é a maior dificuldade das pessoas: perdoar. Jesus gastou boa parte de seus discursos falando sobre perdão. O amor de Deus é tão tremendo que ele nos ama mesmo sendo nós pecadores. Jesus diz que devemos ser misericordiosos, como o Pai é. Ele ensina em Mateus 23: 23 que três coisas importantes estão na lei: justiça, misericórdia e fé. O que mais tem matado pessoas neste tempo não são armas brancas ou negras, mas sim ódio, mágoas e ressentimentos. As guerras existem por causa disto. As pelejas humanas existem por causa disto. As mortes em trânsitos e casamentos são causadas por isto. Algumas enfermidades letais começam por causa de mágoas, ressentimentos e dificuldades em perdoar. O coração humano afeta o poder de matar ou viver de suas palavras. Por esta razão Jesus ensina que quando estivermos orando, devemos perdoar.

 

Tome cuidado com as mágoas. Elas vão matar você ou podem até lançar no inferno. O Eterno já disse ao Profeta e Juiz Samuel que o homem julga segundo a vista, mas que Ele julga os corações. Para Deus, o que vale é a intenção que vem desde o coração. A falta de perdão é um dos maiores entraves ao poder curador, restaurador e vivificador das palavras. Um coração cheio de mágoas emite palavras resultantes deste sentimento no coração. Aliás, você já deve ter ouvido o que fala uma pessoa que tem mágoas no coração. Você já ouviu o que destila dos lábios dessa pessoa! Então, vigie-se a si mesmo.

Jesus ensina que os limpos de coração verão a Deus. Além dos sentimentos ruins expostos no ponto anterior, o mais grave de todos é a ira armazenada. Paulo disse: “irai-vos e não pequeis, não se ponha o sol sobre a vossa ira!” (Efésios 4: 26). Não é muito fácil para algumas pessoas perdoarem, então, as palavras que estas pessoas proferirem estarão afetadas por esses rancores. Elas vão tratar os outros com dureza inflexível e maldade, porque estão infelizes. Uma pessoa que vive guardando mágoas a todo momento, não consegue esconder sua tristeza profunda… se continuar deste modo vai morrer!

Quer que suas palavras tenham poder pra transportar montes? Limpe seu coração perdoando. Tome esse cuidado!

  1. EXERÇA UMA FÉ DIVINA

Por que Jesus insiste em que perdoemos? Qual a razão para essa afirmação ao final de sua orientação sobre o poder das palavras? A resposta a essa indagação está na afirmação de Jesus: “Tende fé em Deus!”. Literalmente Jesus diz TENHA A FÉ DE DEUS!

Em outros estudos já expliquei o que Jesus quer dizer sobre isto. Seu desafio a nós é que nossa atitude seja como a de Deus. Ele não tem dúvidas sobre o que fala que vai acontecer porque Ele sabe que vai acontecer, isto é fé! Se você se pergunta se Deus tem fé, pense, é claro que sim. Efésios diz que pela graça somos salvos, por meio da fé e que isto não vem de nós, é DOM de Deus! Deus nos doa sua fé! Jesus nos desafia a termos uma fé divina: nada nos será impossível!

 

Você não pode exercer fé divina com mágoas no coração. Você não moverá montanhas exercendo uma fé divina com um coração cheio de ódios, mágoas e rancores. Essa fé é humana e produz o que o coração está cheio. Para exercer fé divina você tem de ser aliado de Deus, porque ele não moverá montanhas para exibição. Deus não revela os segredos do coração do homem por puro prazer de exibir-se como num show ou circo. Tenho visto muito disto por aí. Temos muitas pessoas que estão se exibindo nos “palcos” das igrejas, visando, segundo eles, a conversão de almas. Na verdade, em muitos casos, não têm a mínima intenção de converter almas, estão interessados em demonstrar como são “usadas” por Deus para receberem mais convites que lhes levarão a mais ótimas ofertas. Elas tem em seu coração a mesma música de um cantor depravado, que já se foi: “Faz parte do meu Show”.

Se você acredita que Deus é Deus dos impossíveis, então acredite que suas palavras vão mover montanhas, vão parar tempestades, vão curar enfermos, perto ou longe. Basta uma palavra sua e as coisas acontecerão. Não se assuste com esta minha afirmação, é isto que Jesus quer dizer que você deve exercer fé divina. Nada lhe será impossível!

A fé divina não tem “energia” negativa, porque vem de sentimentos positivos. O que Jesus nos ensina neste texto de Marcos é o poder da declaração. Não se trata de declaração positiva ou positivismo. É declaração de fé!

 

Quando Deus disse: Haja luz! Houve luz. Sua declaração de fé exerceu um poder que fez que, antes de qualquer luminar existisse, a luz passou a existir. Todo cientista sabe que a luz passou a existir por causa das moléculas de hélio, independente de haver estrela ou algo parecido. Por causa disto a palavra sol, em grego, se chama hélio. Deram o nome a partícula que causam luz de hélio, em homenagem ao poder iluminador do sol. Porém, a luz é anterior ao sol. Quando Deus declara algo, aquilo está fadado a acontecer. Jesus está nos dizendo: “Quando você declarar a este monte, ergue e lança-te no mar e não duvidar no que está declarando, mas acreditar fortemente que o que declara é fato, assim irá acontecer”. Entretanto, nem sempre o que declaramos acontece imediatamente. Mas o que declaramos produz um efeito no reino espiritual e este efeito irá, a seu tempo, produzir e fazer acontecer o que você declara.

CONCLUSÃO

Esta foi só uma introdução ao assunto que quero tratar. O próximo conteúdo vamos tratar sobre as palavras que fazem acontecer o que é bom e o que é mau em nossa vida. Por ora, quero que você apenas reflita sobre as bases do poder de suas palavras. Suas palavras são poderosas e elas podem matar ou viver. Caso não acredite nisto, você continuará matando com suas palavras e quando for tarde, já estará diante do tribunal de Cristo prestando contas por sua ignorância.

Deus te abençoe!

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

About the author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.